Mensagens

Imagem
Viver é...
Viver é uma peripécia. Um dever, um afazer, um prazer, um susto, uma cambalhota. Entre o ânimo e o desânimo, um entusiasmo ora doce, ora dinâmico e agressivo.
Viver não é cumprir nenhum destino, não é ser empurrado ou rasteirado pela sorte. Ou pelo azar. Ou por Deus, que também tem a sua vida. Viver é ter fome. Fome de tudo. De aventura e de amor, de sucesso e de comemoração de cada um dos dias que se podem partilhar com os outros. Viver é não estar quieto, nem conformado, nem ficar ansiosamente à espera.
Viver é romper, rasgar, repetir com criatividade. A vida não é fácil, nem justa, e não dá para a comparar a nossa com a de ninguém. De um dia para o outro ela muda, muda-nos, faz-nos ver e sentir o que não víamos nem sentíamos antes e, possivelmente, o que não veremos nem sentiremos mais tarde.
Viver é observar, fixar, transformar. Experimentar mudanças. E ensinar, acompanhar, aprendendo sempre. A vida é uma sala de aula onde todos somos professores, onde todos somos a…

Monólogos de Almas

Imagem
Momentos de prazer
No encontro com o desejo, o sol faz exprimir toda a cor do olhar. Luxúria de sentidos na partilha de significados, entrelaçados entre os dedos, na harmonia das palavras entre lábios sedentos do azul.... em silencios.



O olhar prende-se ao movimento da escrita... lá fora, os sons misturam-se com o sol que aquece devagar. Uma rosa brilha no coração em viagem, ao encontro da leveza do ser....

The appeal of the senses

Imagem
Beautiful Day



O azul ínvade-me, a emoção do reencontro com o sol, a brisa quente na pele..... o apelo dos sentidos perante a beleza do dia.

VINDIMAS 2011

Início das víndimas de 2011, não será um ano muito bom depois das chuvas em Maio/Junho. Aguarda-nos mais uns dias de convívio com amigos, bom vinho, bom petisco e muita conversa ao redor das uvas e das suas "qualidades.

2 0 1 1

Um bom ano de 2011 para todos.

Depois de alguns meses de paragem vai ser retomada a actividade aqui neste cantinho. Até já

DIA MUNDIAL DO LIVRO EM LIBERDADE

Imagem
Depois de largos momentos sem passear por aqui e consolando os milhares de pessoas, que nunca perderam o seu tempo por aqui, mas que um dia poderão perder-se por este recanto, decidi regressar.
Vir cá hoje não foi um acaso (poderá ser um ocaso), três referências marcam este reencontro:
O Dia Mundial do Livro.
A antevéspera do Dia da Liberdade.
Tudo num só post, precisamente o 150º, é muita emoção.

O essencial deste post, é a relação que existe entre estes três factos. Se não tivesse existido a coragem em homens como Salgueiro Maia, que arriscando tudo, procuraram devolver a Liberdade a um país sorumbático e triste. Hoje não existiria a Liberdade de comemorar o Dia Mundial do Livro através de uma plataforma de informação que se quer livre e colectiva.

SALGUEIRO MAIA